Deivid Silva brilha na abertura do South to South apresenta Itacaré Surf Sound Festival

Uma quinta-feira de Sol e boas ondas formaram um cenário perfeito para a abertura do South to South apresenta Itacaré Surf Sound Festival na bela cidade da Costa do Cacau, no litoral sul da Bahia. O paulista Deivid Silva foi o grande destaque nas vinte baterias realizadas no primeiro dia, da etapa do QS 1500 válida pelo WSL Qualifying Series e pelo ranking sul-americano da WSL South America. Ele fez as marcas a serem batidas logo na primeira bateria do dia e depois aumentou seus próprios recordes de nota para 8,90 e de pontos para 16,90 de 20 possíveis. O único que conseguiu superar um desses números foi o pernambucano Junior Lagosta, que completou o melhor aéreo do dia para arrancar nota 9,00 dos juízes.

“Estou muito feliz por estar aqui em Itacaré de novo e melhor ainda por ter conseguido tirar várias notas altas nas ondas que surfei nessas duas baterias”, disse Deivid Silva. “Tem altas ondas, o mar está bem divertido e Itacaré nunca decepciona, sempre tem boas ondas. Foi muito legal essa etapa de Itacaré voltar ao Circuito e a gente precisa de mais etapas ainda no Brasil. Esse evento aqui da Bahia sempre dá altas ondas, é muito divertido para competir e estou amarradão. Agora é concentrar pra próxima bateria amanhã (sexta-feira) e continuar entrando com tudo pra tentar fazer o melhor possível nas ondas”.

Na bateria que abriu oficialmente o QS 1500 Itacaré Surf Sound Festival apresentado pela South to South e Governo do Estado da Bahia, Deivid Silva ganhou notas 8,5 e 8,0 nas duas melhores ondas que surfou com suas manobras modernas e progressivas nas direitas e esquerdas da Praia da Tiririca. Depois, na abertura da segunda fase, já começou forte com nota 8,0 e ainda arrancou um 8,9 dos juízes para totalizar imbatíveis 16,90 pontos. O cearense Charlie Brown passou junto com ele para a terceira fase nessa bateria, com ambos eliminando o primeiro participante de outro país, o argentino José Gundesen, além de outro brasileiro, Pedro Nogueira.

Outro estrangeiro caiu na terceira bateria desta segunda fase, o francês Olivier Cassaigne. Mas,  na sexta, o chileno Guillermo Satt estreou com vitória sobre dois brasileiros, pois o potiguar Mateus Sena não apareceu para competir. Na briga pela segunda vaga para a rodada de estreia dos principais cabeças de chave do South to South apresenta Itacaré Surf Sound Festival, Daniel Matos se tornou o primeiro surfista de Itacaré a se classificar para a sexta-feira. Aliás, o jovem surfista de apenas 16 anos de idade foi o primeiro e único, pois Junior Santos, Tarcizio Campos, Davi Silva e Igor Farias, ficaram em último lugar nas suas baterias.

“Estou contente por estar de volta ao Brasil, as ondas estão boas e estou muito feliz por ter começado o evento com uma vitória”, disse Guillermo Satt. “Eu espero que continue assim para representar bem o meu país, o Chile, nesse evento. Eu já tinha vindo duas vezes aqui para Itacaré e é um lugar muito legal, com uma vibe muito boa das pessoas que sempre nos recebem muito bem. Além disso, é muito bom competir aqui nessa água quente, pois venho de um lugar onde o mar é muito gelado, então é bom surfar só de calção aqui, sem roupa de neoprene que sempre preciso usar lá no Chile”.

“O mar está um pouco difícil de achar boas ondas, mas graças a Deus me classifiquei em segundo lugar para o próximo rounde e estou muito feliz”, disse Daniel Matos. “Eu espero ir melhorando a cada bateria para tentar avançar o máximo de baterias possível. Essa é a primeira vez na minha vida que estou competindo numa etapa do Circuito Mundial e foi muito irado esse campeonato voltar a ser disputado aqui, em casa, porque a gente surfa aqui nessa praia como bebe água todo dia, então é aproveitar essa chance de mostrar nosso surfe”.

Na disputa seguinte, outro estrangeiro estreou com vitória nas ondas da Praia da Tiririca, o argentino Tomas Lopes Moreno, que superou até um bicampeão brasileiro, o paulista Renato Galvão, que se classificou em segundo lugar. Essa foi a sétima bateria da segunda fase e na oitava, outro baiano da região sul da Bahia avançou para a sexta-feira, o surfista de Ilhéus, Davi Mendes, no confronto vencido pelo potiguar Deyvson Santos.

MAIOR NOTA DO DIA – Depois dessa, o pernambucano Junior Lagosta foi o único a conseguir bater um dos recordes de Deivid Silva. Ele estava liderando a bateria e na última onda arriscou um aéreo que recebeu a maior nota dos juízes – 9,0 – para sacramentar a vitória por 15,50 pontos. Deivid permaneceu com os maiores placares do primeiro dia, com os 16,50 que computou em sua estreia no South to South apresenta Itacaré Surf Sound Festival e os 16,90 que totalizou na abertura da segunda fase.

“Só de estar aqui competindo nesse evento já é uma vitória pra mim”, disse Junior Lagosta. “Itacaré tem um mar bem parecido com Maracaípe (PE), onde surfo todos os dias, então isso me deixou mais à vontade para executar a manobra que eu mais gosto, que é o aéreo. Eu vi que o mar estava difícil, só dava pra fazer uma ou duas manobras no máximo, aí vi que aquela onda tinha potencial para dar um aéreo e eu arrisquei tudo ali. Graças a Deus, completei o aéreo, consegui arrancar a maior nota do evento e agora é manter o foco nas próximas”.

ESTREIA DAS ESTRELAS – Nesta sexta-feira, estreiam as principais estrelas do South to South apresenta Itacaré Surf Sound Festival na Praia da Tiririca. Os surfistas mais bem ranqueados no WSL Qualifying Series, fazem parte da lista dos 32 cabeças de chave que entram direto na terceira rodada da competição, que vai acontecer neste segundo dia da competição que prossegue até domingo em Itacaré, no litoral sul da Bahia. A grande atração é o único top da elite mundial do CT que está prestigiando o evento, o potiguar Jadson André.

O natalense é o cabeça de chave da 16.a e última bateria da terceira fase, junto com o chileno Nicolas Vargas. Os dois ainda não conhecem seus primeiros adversários, pois na quinta-feira foi realizada até a 12.a bateria da segunda fase e eles sairão das duas últimas, ou seja, irão enfrentar o vencedor da 16.a e o segundo colocado da 15.a. Outros fortes concorrentes ao título da lista de cabeças de chave são os que estão mais próximos dos dez primeiros colocados no ranking que se classificam para o CT do ano que vem, o catarinense Alejo Muniz e o paulista Alex Ribeiro, que já venceu a etapa de Itacaré em 2014. Ambos estavam na elite dos top-34 no ano passado e tentam recuperar suas vagas nesta reta final da temporada. (World Surf League)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *