Polícia Ambiental investiga despejo de venenos no Rio de Contas e morte de curuca, pitú e outros peixes

img-20200228-wa0094
A Companhia Independente de Polícia de Proteção Ambiental (CIPA/Mata Atlântica) está investigando a denúncia de indícios de um crime ambiental que provocou a morte de milhares de crustáceos e peixes do Rio de Contas, na região do Porto das Farinhas, no distrito de Taboquinhas, em Itacaré. A suspeita é de que tenham jogado produtos químicos na água, provavelmente carrapaticidas ou outros venenos de grandes proporções, o que acabou provocando a morte dos animais.

Na manhã desta quinta-feira equipes da CIPA, juntamente com o vereador Seu Luiz, foram até o local, ouviram moradores e pescadores do local, coletaram amostras dos animais e iniciaram as investigações. Logo depois as equipes e o vereador se reuniram com moradores e pescadores do local para não somente evitar que novos crimes ambientais aconteçam no local, como também foram orientados a denunciar em casos de irregularidade.

São milhares de camarões, peixes e crustáceos de diferentes tamanhos que estão mortos e expostos nas margens e nas pedras. Os moradores da localidade estão com receio de consumir os camarões do Rio de Contas. A expectativa é que a Polícia Ambiental descubra os possíveis autores do crime, informe a proporção da área afetada e avalie os riscos que a comunidade corre caso consuma os peixes dessa região.

img-20200228-wa0031

img-20200228-wa0032

Um comentário em “Polícia Ambiental investiga despejo de venenos no Rio de Contas e morte de curuca, pitú e outros peixes

  • 29 de fevereiro de 2020 em 00:25
    Permalink

    Boa noite…
    Tem que descobrir quem despejou veneno no Rio e fazer ele pagar pelo danos!!! Porque ele sabia oque estava fazendo.
    E desse rio que muitos tira seu ganha pão e a renda da sua família

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *